Racialização no Processo Imigratório Brasileiro: as Transformações na Legislação e o Papel Do Estado

Autores

  • Patricia Bosenbecker

DOI:

https://doi.org/10.46269/6217.230

Palavras-chave:

Racialização, imigração, legislação, Estado, sociologia histórica

Resumo

A análise da influência e controle do Estado brasileiro no processo imigratório, bem como a seletividade presente nas políticas imigratórias nacionais, são circunstâncias que podem nos auxiliar na compreensão do fenômeno migratório, que respeita as conjunturas de cada momento, sofrendo alterações e transformações ao longo do tempo. Para tanto, é preciso avaliar como o imigrante é definido no escopo da Nação. Entre os conceitos que podem auxiliar nessa análise, está a noção de racialização produzida por Robert Miles (2002). A partir dessa perspectiva desenvolvemos uma discussão sobre a percepção do imigrante na legislação brasileira, desde as primeiras leis sobre o tema, ainda no início do período imperial, até a consolidação das legislações nacionais do Estado Novo.

Biografia do Autor

Patricia Bosenbecker

Recém-doutora em Sociologia. Mestre e bacharel em História. Pesquisas desenvolvidas na área da imigração com abordagem sócio-histórica.

Publicado

2018-03-01