Democracia em colapso?

A posição de Levitsky e Ziblatt

Autores

  • Denise Cardozo
  • Matheus Botelho Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.46269/9220.543

Palavras-chave:

Democracia, Eleições, Estados Unidos, República

Resumo

Trata-se da obra dos professores de ciência política na Universidade Harvard, Steven Levitsky, cuja pesquisa se concentra na América Latina e no mundo em desenvolvimento, e, Daniel Ziblatt, que estuda a Europa do século XIX aos dias de hoje. O livro é traduzido para o português por Renato Aguiar. Traz um interessante e elucidativo prefácio assinado pelo Professor titular do Departamento de Ciência Política da UFRJ, Jairo Nicolau, que além de fazer uma brilhante análise da narrativa central do livro, acerca do contexto de declínio democrático no mundo, e, em especial da crise do sistema político norte-americano, com a ascensão de Donald Trump à presidência, atenta o leitor a refletir sobre, para ele, duas discussões centrais do texto: a mudança das regras estadunidenses legais de escolha dos candidatos ao governo, e, a quebra de importantes regras informais, de tolerância mútua e reserva institucional, anteriormente respeitadas, comutações que possibilitaram a escalada de um outsider à Casa Branca, enfraquecendo, assim, o regime democrático norte-americano tradicional e consolidado. Para responder a questão central do texto “A democracia norte-americana está em perigo?” os autores fazem um estudo sobre o fracasso de democracias, em diferentes lugares e tempos (em especial o período pós-depressão dos anos 30, na Europa, e do autoritarismo dos anos 60 e 70, na América Latina), voltando a atenção para os tempos atuais em seu próprio país.

Referências

LEVITSKY, Steven; ZIBLATT, Daniel. Como as democracias morrem. Editora Companhia das Letras, 2018.

Publicado

2021-09-09