Sociólogos de laboratório: reflexão sobre os efeitos do isolamento social no fazer sociológico

Autores

  • Tiago Magaldi

DOI:

https://doi.org/10.46269/9ee20.514

Palavras-chave:

Sociólogos; Isolamento social; Experiência; Desigualdades; Momento crítico.

Resumo

Neste ensaio tomo por tema geral os impactos da pandemia no fazer sociológico, focando particularmente nas consequências do confinamento dos próprios sociólogos. Desenvolvo dois pontos: no nível dos próprios sociólogos, a tendência à cristalização da distância social, posto a pandemia sustar, em grande medida, a troca de experiências entre pesquisadores e pesquisados, tendência esta que pode ter efeitos epistemológicos; o segundo ponto se refere às possibilidades abertas pela situação de “momento crítico” (terminologia dada pela sociologia pragmatista francesa) que vivemos, que exige dos agentes sociais não só uma investigação acerca dos pressupostos normativos da situação interrompida, como também os obriga a formular novas maneiras de estar no e ver o mundo. 

Referências

BALTAR, Ronaldo; e BALTAR, Cláudia Siqueira. A Sociologia como profissão. In: Revista Brasileira de Sociologia, v. 05, nº10, p. 259-289, 2017.

BOLTANSKI, Luc. Love and justice as competences. Cambridge: Polity Press, 2012.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

CARDOSO, Adalberto. A construção da sociedade do trabalho no Brasil: uma investigação sobre a persistência secular das desigualdades. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2019.

CORRÊA, Diogo Silva. Do problema do social ao social como problema: elementos para uma leitura da sociologia pragmática francesa. In: Revista de Ciências Sociais, nº40, p. 36-62, 2014.

__________; DIAS, Rodrigo de Castro. Crítica e os momentos críticos: De lajustificatione a guinada pragmática na sociologia francesa. In: Mana, vol. 22, nº1, p. 67-99, 2016.

LIMA, Jacob Carlos. Participação, empreendedorismo e autogestão: uma nova cultura do trabalho? Sociologias, Porto Alegre, ano 12, nº25, 2010.

__________. A reconfiguração da sociologia no Brasil: expansão institucional e mobilidade docente. In: Interseções, v. 21, nº1, p. 7-48, 2019.

MILLS, Charles Wright. Sobre o artesanato intelectual e outros ensaios. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009.

OXFAM. A distância que nos une. Publicado em 25 de setembro de 2017. Disponível em https://www.oxfam.org.br/um-retrato-das-desigualdades-brasileiras/a-distancia-que-nos-une/. Acesso realizado em 17/06/2020.

Publicado

2020-12-17

Edição

Seção

Edição Especial (in)cômodos