Há reflexividade do ator leigo? Objetivação, prática social e consciência reflexiva em Pierre Bourdieu e Anthony Giddens

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46269/9220.476

Palavras-chave:

Teoria social. Objetivação. Pierre Bourdieu. Anthony Giddens. Reflexividade.

Resumo

Resumo

O presente artigo busca promover uma reflexão crítica dos conceitos de prática social e consciência reflexiva para investigar uma provocação advinda do próprio Bourdieu sobre se haveria ou não reflexividade do ator leigo. A partir desta provocação, adentramos criticamente o modo como cada um dos autores pensa os espaços e lugares onde o ator social poderia desenvolver um prenúncio de consciência reflexiva, seja através do efeito de histerese ou da objetivação sociológica em Bourdieu, seja através do conceito de dupla hermenêutica advinda da teoria de Giddens. Em comum, há uma reflexão sobre o próprio processo de objetivação na sociologia, além do modo como pensamos o “outro” tanto em termos ontológicos como teórico-metodológico no ofício do sociólogo.

Palavras-chave: Teoria social. Objetivação. Pierre Bourdieu. Anthony Giddens. Reflexividade.

Biografia do Autor

João Matias de Oliveira Neto, Universidade Estadual da Paraíba

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Pesquisador Associado 1 do Instituto de Estudos da África (IEAF-UFPE). Docente vinculado ao Departamento de Educação da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB/Campus III). E-mail: j.matias@msn.com

Referências

BOURDIEU, Pierre. “A antropologia imaginária do subjetivismo”. In: __________. O Senso Prático. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

__________. “Estruturas, habitus, práticas”. In: __________. O Senso Prático. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

__________. “A crença e o corpo”. In: __________. O Senso Prático. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

__________. “A objetividade do subjetivo”. In: __________. O Senso Prático. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

COHEN, Ira J. “Teoria da Estruturação e Práxis Social”. In: Giddens, Anthony e Turner, Jonathan (Orgs.). Teoria Social Hoje. São Paulo: UNESP, 1999.

GIDDENS, Anthony. “Introdução”. In: _______. A constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

_________. “Elementos da Teoria da Estruturação”. In: _______. A constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

_________. As conseqüências da modernidade. São Paulo: Editora Unesp, 1991.

LEVINE, Donald N. “Formando e Transformando uma Disciplina”. In: _______. Visões da tradição sociológica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 1997.

________. “Diagnósticos do nosso Tempo”. In: _______. Visões da tradição sociológica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 1997.

________.“Sobre a Herança Sociológica”. In: _______. Visões da tradição sociológica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 1997.

PETERS, Gabriel. Habitus, reflexividade e neo-objetivismo na teoria da prática de Pierre Bourdieu. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.28 n.83, São Paulo, 2013, p. 47-71.

PIRES, Rui Pena. “Árvores conceptuais: uma reconstrução multidimensional dos conceitos de acção e de estrutura”. Sociologia, problemas e práticas, n° 53, 2007, pp.11-50.

KAUFMANN, Jean-Claude. “A divergência habitus-hábitos”. In: ________. Ego: Para uma sociologia do indivíduo. Lisboa: Instituto Piaget, 2003.

Publicado

2021-09-09