A morada de ser: muçulmanos na Europa e políticas de identidade.

Autores

  • José Lindomar C. Albuquerque

DOI:

https://doi.org/10.46269/1112.446

Resumo

O livro de Nina Clara Tiesler pode ser situado no contexto mais amplo do debate político e acadêmico sobre o fenômeno migratório na Europa e os sentidos das diásporas religiosas em novos espaços de interações e experiências coletivas. Nos amplos movimentos migratórios em busca de trabalho e melhores condições de vida, muitos mulçumanos de ex-colônias européias do Norte da África desembarcaram em território europeu, especialmente após a segunda guerra mundial (1939-45), ou se converteram à religião muçulmana já na Europa a partir das diversas influências recebidas em variados lugares de convivência (família, trabalho, moradia, associações e outros espaços de sociabilidade). Essa heterogênea presença muçulmana na Europa de pessoas pertencentes a diferentes etnias, nações e expressões distintas da religião mulçumana ficou praticamente invisível nas primeiras décadas e somente alcançou notoriedade pública, política e acadêmica nos trinta últimos anos.

Publicado

2020-05-03

Edição

Seção

Resenha