Prevenção do abuso de drogas e a educação: distanciamentos e aproximações

Autores

  • Tatiane Delurdes de Lima-Berton Universidade Federal do Paraná
  • Michelle Popenga Geraim Monteiro Universidade Federal do Paraná
  • Alessandra de Paula Pereira Universidade Federal do Paraná
  • Araci Asinelli-Luz Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.46269/8219.429

Palavras-chave:

Prevenção do abuso de drogas. Educação Preventiva Integral. Educação. Pedagogia Social. Revisão Sistemática.

Resumo

O objetivo deste estudo é compreender como a temática prevenção do abuso de drogas é observada pela academia, assim como quais são as produções e as respectivas áreas, focando na Educação. Configura-se como pesquisa qualitativa, de Revisão Sistemática, sendo ferramenta adequada para tratar de processos de descoberta de lacunas relacionadas ao objeto de pesquisa. Dialogar sobre prevenção do abuso de drogas, por meio da Educação Preventiva Integral é ir além das substâncias, suas causas e consequências. Há a necessidade de discutir sobre o desenvolvimento humano e suas relações voltadas para a complexidade do sujeito. É oportunizar espaços de diálogo, segurança, confiança e honestidade em que todos percebam a importância da interação social e do cuidado com o outro.

Biografia do Autor

Tatiane Delurdes de Lima-Berton, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda em Educação (2018-2021) e Mestre em Educação (2015-2017) junto ao Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Paraná na Linha Cognição, Aprendizagem e Desenvolvimento Humano, sob orientação da Professora Doutora Araci Asinelli da Luz. Graduada em Tecnologia em Gestão Pública pela Universidade Estadual do Oeste (UNICENTRO) (2018-2020). Especialista em Educação Integral Transformadora pela Faculdade Vicentina e Associação Gente de Bem, com patrocínio da Embaixada da Finlândia (2015-2017). Graduada em Pedagogia - Licenciatura Plena - pela Faculdade Cenecista de Campo Largo - FACECLA (Bolsista PROUNI) - voltado à formação de professores para o exercício das funções de magistério na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental e também para a docência da Educação de Jovens e Adultos e Gestão Educacional (2010-2014). Concluinte do Curso de Formação de Docentes (2007- 2010) para Educação Infantil e Ensino Fundamental - Séries Iniciais. Foi vinculada profissionalmente à Prefeitura Municipal de Campo Largo, estatutária, exercendo o cargo de Educadora Social (2011-2018), atuando com crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Participação ativa no Grupo de Pesquisa Cognição, Aprendizagem e Desenvolvimento Humano da Universidade Federal do Paraná; participação ativa na Comunidade de Prática de Pesquisa em Educação Preventiva Integral e Desenvolvimento Humano coordenado pela Professora Doutora Araci Asinelli da Luz da Universidade Federal do Paraná e no Grupo de Pesquisa do Núcleo de Estudos de Pedagogia Social (NEPS) da Universidade Federal do Paraná, com temática em Pedagogia Social e pesquisa coordenado pelas Professoras Doutoras Evelcy Monteiro Machado e Araci Asinelli da Luz. Possui experiência na área da Educação, com ênfase em Educação Social, Pedagogia Social e Educação Preventiva Integral.

Michelle Popenga Geraim Monteiro, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda em Educação - Cognição, aprendizagem e desenvolvimento humano - pela Universidade Federal do Paraná (2018 - 2022). Mestra em Educação (2017) - Teoria e Prática de Ensino, com ênfase nas perspectivas da violência, bullying e Cultura da Paz, pela Universidade Federal do Paraná, sob orientação da professora doutora Araci Asinelli da Luz. Especialista em Neuropedagogia pelo Instituto Rhema de Educação (2015) e graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário Uninter (2012). Atuou como professora colaboradora da Universidade Estadual do Paraná no campus Curitiba I (Escola de Música e Belas Artes do Paraná) no cursos de Licenciatura em Música e Artes Visuais e como profissional do magistério - docência I da Prefeitura Municipal de Curitiba. Participação ativa no Grupo de Pesquisa Comunidade de Prática de Pesquisa em Educação Preventiva Integral e Desenvolvimento Humano e do Grupo de Pesquisa Complexidade, coordenados pela Professora Doutora Araci Asinelli da Luz da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Educação como professora do Ensino Superior e do Ensino Fundamental I e possui conhecimentos nas áreas de LIBRAS e Língua Inglesa.

Alessandra de Paula Pereira, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Paraná na Linha Cognição, Aprendizagem e Desenvolvimento Humano (2019-2023). Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Paraná na Linha Cognição, Aprendizagem e Desenvolvimento Humano (2016-2018), sob orientação da Professora Doutora Araci Asinelli da Luz. Pós-graduada em Gestão da Educação e Políticas Públicas Educacionais (2019) e Pós-Graduanda em Psicopedagogia Institucional e Clínica. Graduação em Psicologia pela Faculdade FACEL (2014). Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (2013) e Letras - Português/Inglês pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2004). Participante do grupo Comunidade de Prática de Pesquisa em Educação Preventiva Integral e Desenvolvimento Humano coordenado pela Professora Doutora Araci Asinelli da Luz e do Grupo de Pesquisa do Núcleo de Estudos de Pedagogia Social (NEPS) coordenado pelas Professoras Doutoras Evelcy Monteiro Machado e Araci Asinelli da Luz, ambos .da Universidade Federal do Paraná. Participante do grupo de implantação do Observatório Social de Saúde em Instituições Prisionais e Justiça Criminal do Estado do Paraná. Fui estagiária de Pós-Graduação na Escola de Servidores da Justiça Estadual do Paraná ESEJE - TJPR, auxiliando a gestão pedagógica e atuando como tutora nos cursos de formação e aperfeiçoamento. Interesse em Pesquisas relacionadas a Desenvolvimento Humano. Questões de Direito e Violência contra crianças e Adolescentes e Direitos Humanos.

Araci Asinelli-Luz, Universidade Federal do Paraná

Possui graduação em História Natural pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1969), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1987) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2000). Tem especialização em Ensino de Ciências, em Psicodrama Pedagógico e em Prevenção da Violência Doméstica contra criança e adolescente. Atualmente é professor associado 4 junto ao Departamento de Teoria e Prática de Ensino, Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em prevenção do abuso de drogas, gênero e sexualidade, prevenção da violência contra a criança e o adolescente, educação socioambiental, educação em direitos humanos e cultura da paz. Atua na formação inicial e continuada de professores. Membro do PRONEA e da Comissão Nacional do PNLD pela SBPC e ex-secretária regional da SBPC no Paraná por três gestões; foi membro do Conselho e do GT Educação da SBPC. Foi membro da Comissão da Infância e da Adolescência da OABPR(2011-2012) ; foi membro do Conselho Curador da Fundação Educacional Meninos e Meninas de Rua Profeta Elias; é membro do Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas, pela UFPR. É pesquisadora na linha da cognição, aprendizagem e desenvolvimento humano,do Programa de Pós-Graduação em Educação, do Setor de Educação da UFPR, orientando teses e dissertações na sub-linha Educação Preventiva Integral e Desenvolvimento Humano e do Programa de Pós-Graduação em Educação Teoria e Prática de Ensino (Mestrado Profissional) . Participa dos seguintes Núcleos e Grupos de Pesquisa: Educação, Ambiente e Sociedade (NEAS); Diversidades e Educação; Núcleo Interinstitucional de Enfrentamento das Dependências Químicas da UFPR- NIED; Núcleo de Estudos de Pedagogia Social da UFPR - NEPS e Pedagogia, Educação e Complexidade. Representante da UFPR no Fórum Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil. 

Referências

AUTOR. O educador social e o pedagogo escolar na prevenção do abuso de drogas na adolescência. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação. Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2017.

AUTOR. Passado, presente e futuro: projetos de vida de adolescentes em privação de liberdade. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação. Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2018.

BRASIL. Ministério da Justiça. Crack, é possível vencer. 2016. Disponível em:<http://www.justica.gov.br/sua-seguranca/seguranca-publica/programas-1/crack-e-possivel-vencer>. Acesso em 29 de março de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde Mental promove programas de prevenção ao uso e abuso de drogas. 2017. Disponível em: <https://www.saude.gov.br/noticias/sas/17624-saude-mental-promove-programas-de-prevencao-ao-uso-e-abuso-de-drogas>. Acesso em 29 de março de 2020.

CATÃO, Maria de Fátima. Projeto de vida em construção na exclusão/inserção social. João Pessoa: Ed. Universitária, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 23 ed. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1987.

JUBERG, Mai-Lene. The social educator an actor within drug related care. 2009. 49p. Dissertação (Mestrado em Educação Social) - Høgskolen i Molde, Noruega, 2009.

NUNES, Tatiana; TEIXEIRA, Diogo, COELHOSO, Filipa. A Educação Não Formal na prevenção dos problemas ligados ao álcool. Saber e Educar, São Paulo, v. 1, n. 19, p. 3-47, dez. 2014.

PASCHOALICK, Rosele Ciccone. Direitos Humanos e Direitos Fundamentais de crianças e adolescentes: Indicadores de violência contra crianças e adolescentes. Pesquisas sobre violência e impacto no rendimento escolar. Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

ROMANS, Mercè; PETRUS, Antoni; TRILLA, Jaume. Profissão: Educador Social.

Porto Alegre: Artemed, 2003.

SAMPAIO, Rosana Ferreira; MANCINI, Marisa Cotta. Estudos de Revisão Sistemática: Um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Revista Brasileira de fisioterapia, São Carlos, v. 11, n. 01, PP. 83-89, jan/fev., 2007.

SOARES, Dulce Helena Penna. A escolha profissional: do jovem ao adulto. São Paulo: Summus, 2002.

UNODC. Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime. No Brasil, Senad lança Centros Regionais de Referência em crack e outras drogas. 2011. Disponível em: <https://www.unodc.org/lpo-brazil/pt/frontpage/2011/02/18-no-brasil-senad-lanca-centros-regionais-de-referencia-em-crack-e-outras-drogas.html>. Acesso em 30 de março de 2011.

ZOLOVOTA, Hann. The subject component of the system of prevention of children’s addictive Behavior. European Researcher, Ukraine, v. 76, n. 6, p. 1091-1097, 2014.

Publicado

2020-08-24