Estudo comparativo sobre as consequências clínicas e sociais decorrentes das legislações sobre drogas ilícitas em Portugal e no Brasil

Autores

  • Larissa Ribeiro Pinto Consoli Universidade Federal de São Carlos
  • João Angelo Fantini Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.46269/8219.410

Palavras-chave:

Legislação de drogas, Psicanálise, Encarceramento, Clínica

Resumo

Pela comparação com a legislação de Portugal, o artigo busca compreender como novas perspectivas e maneiras de atuação funcionam em outros lugares e em que medidas essa funcionalidade pode servir de parâmetro ou não para a realidade brasileira.

A intenção é compreender caminhos que são traçados com o usuário de drogas ilegais a partir da legislação vigente, compreendendo as semelhanças e diferenças entre a realidade dos dois países, ou seja, a quais instâncias políticas e sociais usuários brasileiros e portugueses são encaminhados e como são vistos. Essas reflexões são tomadas a partir das legislações vigentes, de estatísticas levantadas, bibliografia coerente e ainda, introduzindo uma discussão a partir da teoria psicanalítica (Freud/Lacan) sobre a dependência química e as questões do sujeito frente a lei. Tendo sido encontrados dados sobre os sistemas carcerários e de saúde tanto de Portugal quanto do Brasil, a psicanálise serviu como lente para análises e interpretações propostas.

Biografia do Autor

Larissa Ribeiro Pinto Consoli, Universidade Federal de São Carlos

Centro de Educação e Ciências Humanas - Departamento de Psicologia

João Angelo Fantini, Universidade Federal de São Carlos

Centro de Educação e Ciências Humanas - Departamento de Psicologia

Referências

BENETI, Antônio. A toxicomania não é mais o que era. Instituto de Psicanálise e Saúde Mental de Minas Gerais - Almanaque On-line no 9, 2011

CESAROTTO, Oscar Angel; FANTINI, João Angelo. A Metodologia empregada na Psicanálise em Extensão. 2018, inédito.

Conselho Federal de Psicologia; Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura; Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (2017). Relatório da Inspeção Nacional em Comunidades Terapêuticas - 2017 / Ministério Público Federal; - Brasília DF: CFP, 2018.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Banco Nacional de Monitoramento de Prisões – BNMP 2.0: Cadastro Nacional de Presos, Brasília, agosto de 2018.

COTTA, Marcelo Soares, FERRARI, Ilka Franco. Comunidades Terapêuticas: uma invenção institucional para o tratamento da toxicomania Revista aSEPHallus de Orientação Lacaniana. Rio de Janeiro, 10(19), p. 4-15, nov. 2014 a abr. 2015.

BRASIL. Decreto n° 9.761, de 11 de abril de 2019. Aprova a Política Nacional sobre Drogas. Presidência da República. Diário Oficial da União de 11.4.2019

DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL (DEPEN). Ministério da Justiça. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (INFOPEN). 2010.

DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL (DEPEN). Ministério da Justiça. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (INFOPEN). 2014.

DIAS, Lucia Nunes. As drogas em Portugal: O fenômeno e os Fatctos Jurídico-Políticos – De 1970 a 2004. Coimbra: Pé de página.

DOMOSTAWSKI, Artur. Política da Droga em Portugal. Os Benefícios da Descriminalização do Consumo de Drogas. Open Society Foundations. 2011.

FIRMIANO, João Diego Rocha. Estudo comparativo das decisões judiciais em matéria de drogas na cidade de São Paulo e em Portugal. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Direito. Universidade de Porto. 2016.

Instituto de Droga e Toxicodependência. Relatório Anual – 2003 - A situação do País em Matéria de Droga e Toxicodependências – Actividades Desenvolvidas - 2003. Volume II. Portugal.

JESUS, Maria Gorete Marques; OI, Amanda Hildebrand; ROCHA, Thiago Thadeu; LAGATTA, Pedro. Prisão Provisória e Lei de Drogas: um estudo sobre os flagrantes de tráfico de drogas na cidade de São Paulo. Rede Justiça Criminal. Núcleo de Estudos de Violência da USP São Paulo, 2011.

LAPLANCHE, Jean; PONTALIS, Jean-Bertrand. Vocabulário de psicanálise. 2.ed. Santos: Martins Fontes, 1970.

Lei 11.343/06 (2006, 23 de agosto). Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas – Sisnad: Lei nº 11.343, de 23 de agosto de 2006, e legislação correlata. – 2. ed. [recurso eletrônico] - Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2012. 43 p. – (Série legislação; n. 77)

MARTINS, Vera Lucia. A política de descriminalização de drogas em Portugal. Serv. Soc. Soc. [online]. 2013, n.114 [cited 2018-12-06], pp.332-346.

MAZZEI, Durval Nogueira Filho. Há diferença na clínica do toxicômano? Revista Acheronta: Psicoanalisis e cultura. N 13 – julho 2001.

Provedoria de Justiça – Divisão de Documentação. As Nossas Prisões II: Relatório especial do Provedor de Justiça à Assembleia da República – 1998. Lisboa, Portugal, 1999.

RIBEIRO, Cynara Teixeira, FERNANDES, Andréa Hortélio. Os tratamentos para usuários de drogas em instituições de saúde mental: perspectivas a partir da clínica psicanalítica. Revista Ltinoamericana de Psicopatologia Fund. - p.260-272 – junho 2013.

RUTSATZ, Patricia. Os desafios e a pertinência da escuta psicanalítica frente a toxicomania. VI Congreso Internacional de Investigación y Práctica Profesional en Psicología XXI Jornadas de Investigación Décimo Encuentro de Investigadores en Psicología del MERCOSUR. Facultade de Psicologia - Universidade de Buenos Aires, Buenos Aires. 2014

SANTIAGO, Jesus. Lacan e a Toxicomania: Efeitos da ciência sobre o corpo. Revista Ágora. Vol. IV – n1 - p.23-32 – jan/jun 2001.

SICAD-SERVIÇO DE INTERVENÇÃO NOS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E NAS DEPENDÊNCIAS: DIREÇÃO DE SERVIÇOS DE MONITORIZAÇÃO E INFORMAÇÃO / DIVISÃO ESTATÍSTICA E INVESTIGAÇÃO. Relatório Anual • 2015 - A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências. Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. Coleção Relatórios SICAD. 2016.

SILVEIRA, Elaine Rosner. Clínicas da toxicomania, recortes de uma experiência no CAPS AD. Revista Mal-estar e Subjetividade. Fortaleza. Vol. XIII – n3-4 – p.665-686 – set/dez 2013.

TOROSSIAN, Sandra. Djambolakdjian. De qual cura falamos? Relendo conceitos. Revista da Associação Psicanalítica de Porto Alegre, (26), 9-15. 2004

TORRES, Anália; MENDES, Rita; GASPAR, Sofia; FONSECA, Rui Brito; OLIVEIRA, Clara; DIAS, Catarina. Inquérito Nacional sobre Comportamentos Aditivos em Meio Prisional. Volume I: Caracterização da população prisional, crimes cometidos e dependências face às drogas, bebidas alcoólicas e jogo a dinheiro. Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD). 2016

Publicado

2020-08-24