Masculinidades em Aplicativos de Encontros Gays: Análise da Negociação das Masculinidades e da Auto-Representação dos Corpos

Autores

  • Rafael Ferraz Baptista Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.46269/7118.284

Resumo

Neste trabalho objetivou-se a investigação das representações que homens gays fazem de si próprios, a partir da observação de seus perfis divulgados em dois aplicativos de encontros. A pesquisa reuniu dados quantitativos que possibilitaram uma análise qualitativa da realidade exposta. Com base na observação dos perfis nos aplicativos foi possível categorizar os tipos de masculinidades e averiguar como os gays representam a si próprios com base na relação de seus corpos com o mundo. Constatou-se que a coexistência das múltiplas masculinidades homossexuais implica em práticas de intolerância dentro do próprio grupo LGBT e que a maioria destes indivíduos se orientam pelos padrões estabelecidos pela masculinidade hegemônica.

Biografia do Autor

Rafael Ferraz Baptista, Universidade Federal de São Carlos

Possui graduação em Letras - Português e Inglês. Possui especialização em Língua Inglesa e Tradução. Graduado em Pedagogia pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. É professor efetivo na Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, lecionando as disciplinas de Língua Inglesa e Língua Portuguesa. Tem experiência na área de Educação e Linguística. Mestrando no Programa de Pós-Graduação Profissional em Educação da Universidade Federal de São Carlos.

Publicado

2018-06-18