A revisitação habermasiana à mudança estrutural da esfera pública: potenciais e limites identificados.

Autores

  • Theófilo Miguel de Aquino Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas

DOI:

https://doi.org/10.46269/6117.217

Resumo

O artigo propõe uma condensação das revisões feitas por Habermas em seu próprio texto da “Mudança Estrutural da Esfera Pública” no “Prefácio de 1990”. Argumento que esses apontamentos podem ser uma porta de entrada interessante para compreender o pensamento habermasiano em uma totalidade mais abrangente, bem como apreender a evolução de suas críticas com a preocupação de realizar diagnósticos imanentes à realidade. Longe de pretender abarcar todo o livro nesse curto espaço, proponho a interpretação do “Prefácio de 1990” como revisitação do texto pelo próprio autor para apontar os rumos de sua crítica à sociedade pós-industrial.

Referências

AVRITZER, L. Teoria crítica e teoria democrática. In Novos Estudos CEBRAP, vol. 53, pp. 167-188, 1999.

ADORNO. T. HORKHEIMER, M. Dialética do Esclarecimento. São Paulo: Zahar, 1985.

HABERMAS, J. Teoría de la Acción Comunicativa. Madri: Taurus Humanidades, 1987.

_____________. Mudança Estrutural da Esfera Pública. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

MELO, R. Marx e Habermas: teoria crítica e os sentidos da emancipação. São Paulo: Saraiva, 2013.

Publicado

2017-09-25