Uma sociologia “não clássica” do trabalho: entrevista com Enrique de la Garza Toledo

Autores

  • Felipe Rangel Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de São Carlos
  • Fernando Ramalho Martins Professor Doutor Assistente na Universidade Estadual Paulista - UNESP, Araraquara, SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.46269/5116.169

Resumo

Enrique de la Garza Toledo é professor da Universidad Autónoma Metropolitana do México e considerado um dos maiores pesquisadores na área de Sociologia do Trabalho no México e na América Latina. Entre os mais de quinze livros e centenas de artigos publicados, ofereceu importantes contribuições para o debate sobre industrialização, organização coletiva e as especificidades do trabalho na América Latina. Nesta entrevista, concedida com generosa disponibilidade, Enrique de la Garza Toledo aborda temas que versam sobre aspectos teóricos de sua própria produção acadêmica, assim como questões relativas ao momento atual e expectativas acerca do capitalismo contemporâneo.

 

Biografia do Autor

Felipe Rangel, Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de São Carlos

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de São Carlos. Possui mestrado em Sociologia pela mesma instituição e graduação em Ciências Sociais pela UFSCar. Tem experiência nas áreas de Sociologia do Trabalho e Sociologia Econômica, com ênfase nos debates sobre informalidades, empreendedorismo e cultura do trabalho. Participa do Grupo de Estudos Trabalho e Mobilidades (GETM), coordenado pelo Prof.Dr. Jacob Carlos Lima.

Referências

TOLEDO, E. G. La centralidad del trabajo en el siglo XXI. La Maquila: Revista del Grupo de Estudios Interdisciplinarios del Trabajo, Ñuñoa, ano 1, n. 1, p. 12-14, 2015. Disponível em: <http://sgpwe.izt.uam.mx/pages/egt/publicaciones/articulos/MaquilaDelaGarza.pdf>. Acesso em: 20 fev. 2016.

TOLEDO, E. G. Trabajo no clásico y flexibilidad. Caderno CRH, Salvador, v. 26, n. 68, p. 315-330, 2013. Disponível em: <http://www.cadernocrh.ufba.br/viewarticle.php?id=1210&layout=abstract&OJSSID=6f86be14239721eab1efc70c5cf4edd9>. Acesso em: 15 mar. 2016.

TOLEDO, E. G.; CORRAL, R.; MELGOZA, J. Crisis y reestructuración productive en México. Iztapalapa: Universidad Autónoma Metropolitana, 1988. Disponível em: <http://sgpwe.izt.uam.mx/pages/egt/publicaciones/libros/crisis%20y%20restructuracion%20productiva%20en%20mexico/Crisisyrestructuracionproductivaenmexico2%20.pdf>. Acesso em: 15 mar. 2016.

Publicado

2016-05-11